13 Reasons Why: Agressão sexual será tema da segunda temporada

Postagem por: Rebeca Gois
02.05.2018
Categorias: 13 Reasons Why; Notícias

Em matéria publicado ontem, 1, a Billboard divulgou informações importantes sobre a segunda temporada de 13 Reasons Why, série produzida pela Netflix em parceria com Selena Gomez e a Paramount Television. Diferente da primeira temporada, cujo foco era a descoberta dos culpados pelo suicídio de Hannah Baker (Katherine Langford), a nova trama terá como foco a vida dos outros personagens e o tema principal (e muito polêmico) desta nova fase do show será agressão sexual. Confira a tradução dos trechos mais importantes da matéria publicada originalmente pela Billboard:

O drama suicida adolescente da Netflix, “Os 13 Porquês”, será  muito diferente em sua segunda temporada.

Seguindo a controversa primeira temporada – que conta com o suicídio da adolescente Hannah Baker (Katherine Langford) e as 13 fitas com pistas que ela deixou – o criador Brian Yorkey disse que a Netflix e a Paramount Television irão explorar assuntos igualmente pesados, mas sem a mesma representação. As consequências do suicídio de Hannah, bem como a agressão sexual, serão lembradas na inesperada segunda temporada da série.
Enquanto a primeira temporada seguiu os eventos do livro de Jay Asher, muitos envolvidos na série e telespectadores não esperavam por uma segunda temporada. Segundo Yorkey, o final estabeleceu várias outras histórias que poderiam levar a uma conversa mais ampla sobre assuntos como agressão sexual, violência armada e muito mais.

Entre os tópicos que a segunda temporada irá explorar estão Jessica (Alisha Boe) com o fato de ser vítima de agressão sexual; O isolamento de Tyler (Devin Druid) e a decisão de comprar uma arma e explosivos; e Clay (Dylan Minnette) chegando a um acordo com o suicídio de Hannah.
“Deixá-los de fora seria injusto com os personagens e com os telspectadors que se preocuparam com eles”, disse Yorkey em recente entrevista. “Na segunda temporada, vamos explorar como esses personagens lidam com as consequências do que aconteceu com Hannah. O orientador Porter (Derek Luke) estará aceitando a forma como deixou Hannah para baixo e será determinado não a deixar isso acontecer com outras pessoas. Sua história é uma das mais convincentes para mim .Vamos ver um homem que está determinado a alcançar todas as crianças que precisam ser alcançadas e ajudar cada criança que precisa ser ajudada, o que for preciso. Eu acho que ele provavelmente sairá um pouco dos limites na outra direção, tentando ser útil da melhor maneira que sabe”.

As agressões sexuais de Hannah e Jessica também serão fundamentais para a segunda temporada, com um enredo concebido bem antes do movimento #MeToo ter surgido no outono. (A segunda temporada continuará apresentando Hannah, embora tenha novos narradores).
“Uma vez li algo online em que alguém dizia: “Bem, Jessica disse ao pai que foi estuprada, então a história dela acabou”. Lembro-me de pensar que ali há razão suficiente para fazer uma segunda temporada, porque a história dela está apenas começando – sua experiência continua a ser uma parte central da segunda temporada “, diz Yorkey.
A recuperação de Jessica também será explorada enquanto Yorkey procura examinar como é “deixar de ser uma vítima de agressão sexual para ser uma sobrevivente de agressão sexual”, quando a série começou a quebrar histórias em fevereiro, antes que a história de Harvey Weinstein viesse à tona. Os movimentos #MeToo e Time’s Up varreram o país. A segunda temporada irá explorar um caso em andamento de numerosas agressões sexuais ligadas a uma das equipes atléticas da escola secundária, no centro de 13RW. A revelação foi descrita como um “segredo doentio” e uma conspiração que surgirá durante o julgamento entre os pais de Hannah e o distrito escolar, graças a uma série de polaroids “sinistras”.

“Nós olhamos para as formas que a agressão sexual foi perpetrada ao longo de vários anos e foi de fato documentada, e também as maneiras pelas quais as instituições – o departamento atlético, o próprio colégio – são de certa forma cúmplices em permitir que isso aconteça”, diz Yorkey sobre a historia. “Quando a desenvolvemos pela primeira vez, tivemos discussões sobre se era realista pensar que o abuso sexual em série poderia ser mantido em segredo por tantas pessoas por tanto tempo. Durante o verão, assistimos a eventos que se desdobraram em nossa cultura, que confirmaram para nós, que sim, infelizmente, é possível que um abuso sexual grave, em um nível muito alto e consistente, seja mantido em segredo por muitas pessoas e que as instituições sejam cúmplices, então essa é uma parte muito importante da nossa história na segunda temporada, e esperamos que entre na conversa em torno da série, especialmente porque é algo que as garotas estão lidando em nossa cultura, e é algo que precisa mudar”.

Tradução e adaptação: Selena Gomez Brasil

Nome: Selena Gomez Brasil (SGBR)
Desde: 21 de Setembro de 2008
Webmiss: Érika Barros
Co-webmaster: Samuel Rodrigues
Design & programação: Dieux Design & Luana Machado
Entre em contato com nosso site