Postagem por:
Julia Brum
09 jun.2020

Após os recentes acontecimentos relacionados a luta racial nos Estados Unidos, Selena Gomez disponibilizou seu Instagram para que influenciadores e ativistas pretos pudessem educar e informar seus seguidores, em busca de uma futura geração justa e sem preconceitos.

Na tarde de hoje, 09/6, Selena cedeu seu Instagram para o doutor Ibram X. Kendi, historiador especializado em racismo e diretor do Centro de Pesquisa Antiracista. Confira a apresentação de Kendi feita por Selena:

“Por favor, conheçam o professor Ibram X. Kendi (@ibramxk). Ibram é um historiador sobre racismo, autor número 1 dos livros mais vendidos da New York Times e diretor do Centro de Pesquisa Antiracista @bostonu. Ele é um escritor colaborativo no @theatlantic e correspondente do canal  @cbsnews. Ele é o autor de quatro livros, incluindo ‘STAMPED FROM THE BEGINNING: A história definitiva do racismo na América’, que foi premiado na Premiação Nacional de Literatura, ‘COMO SER ANTIRRACISTA’, e o livro ‘STAMPED: Racismo, antirracismo e você’, co-escrito por @jasonreynolds83. Seu primeiro livro infantil, ‘BEBÊ ANTIRRACISTA’ será lançado na próxima semana. Ele assumirá meu Instagram hoje.”

Ibram postou um vídeo no IGTV, explicando como ser antirracista. Confira abaixo o texto que foi publicado com o vídeo e o que o historiador disse no mesmo:

“Nós escutamos muitos americanos – policiais, políticos, familiares, talvez você mesmo – dizerem que “não são racistas”. Qual é o problema de ser “não racista”? É uma afirmação que significa neutralidade: “Eu não sou racista, mas também não sou agressivamente contra o racismo”. Mas não há neutralidade na luta contra o racismo. O oposto de “racista” não é “não racista”. É “antirracista”. ⠀

Qual é a diferença entre um racista e um antirracista? Um racista acredita na ideia de uma hierarquia racial; um antirracista vê os grupos raciais iguais. Um racista acredita que os problemas estão enraizados em grupos de pessoas; um antirracista localiza as raízes dos problemas no poder e na política. Negação é o batimento cardíaco do racismo; confissão é o batimento cardíaco do antirracismo. Para ser um antirracista, precisamos parar de negar que temos idéias racistas, que de alguma forma apoiamos políticas racistas, que às vezes estamos sendo racistas. Devemos reconhecer nosso próprio racismo para começar nossa jornada antirracista.

Espero que os recursos que estou compartilhando nos Stories hoje ajudem você em sua jornada diária e ao longo da vida a se esforçar para ser um antirracista.”

Doutor Ibram X. Kendi.

  • Durante o vídeo, o doutor e professor Ibram X. Kendi falou sobre como ser um antirracista é um exercício diário, além de dizer 5 dicas sobre como ser um antirracista: O primeiro passo é reconhecer o nosso próprio racismo e parar de negar que temos ideias racistas. O professor completa que devemos estar constantemente olhando por nossas atitudes e nos avaliando. O segundo passo é confessar suas ideias racistas. Confessar suas atitudes antigas e suas atitudes atuais. O terceiro passo seria definir os termos “racismo” e “antirracismo”. O professor explicou que ser antirracista não é algo que está instalado em cada um e que em um momento você pode ser antirracista e no momento seguinte ser racista, reafirmando novamente a importância de reavaliar constantemente suas atitudes e seus pensamentos. Segundo Ibram, o quarto passo seria identificar os sistemas racistas. É necessário parar de encobrir essas politica racista em nossas instituições, vizinhança, estado e nação. Kendi finaliza dizendo que o último passo seria trabalhar para modificar estes sistemas racistas. É necessário descobrir quem tem o poder para alterar essas políticas e dar apoio a essas organizações e manifestações.

O professor também postou nos Stories de Selena, onde recomendou alguns livros sobre o assunto e sobre como ser um antirracista. Confira:

TRADUÇÃO: Mais recomendações de livros nos próximos stories.
By not running from the books that pain us, we can allow them to transform us. I ran from antiracist books most of my life. But now i can't stop running after them - scrutining myself and my society, and in the process changing both.
TRADUÇÃO: Eu escrevo livros que ajudam pessoas a mudarem a si mesmo para que assim eles possam mudar a sociedade. Livros são ferramentas para uma transformação.
TRADUÇÃO: Ao não fugir dos livros que nos prejudicam, podemos permitir que eles nos transformem. Eu fugi de livros antirracistas a maior parte da minha vida. Mas agora, não consigo parar de correr atrás deles – examinando a mim e a minha sociedade e, no processo, mudando ambos.
It happens for me in successive steps, these steps to be an antiracist
TRADUÇÃO: Acontece que para mim em etapas sucessivas, essas etapas para ser um antirracista.
A mission to uncover and critique America's life of racist ideas turned into a mission to uncover and critique my life of racist ideas. which turned into a lifelong mission to be antiracist
TRADUÇÃO: Uma missão para descobrir e criticar a vida americana e suas idéias racistas se transformou em uma missão para descobrir e criticar minha vida e minhas idéias racistas, que se transformou em uma missão para toda vida de como ser anti-racista.
Eu compartilhei alguns dos momentos mais vergonhosos de minha vida: momentos quando eu estava 
moments when i was hardly beign antiracist, moments when i was trafficking in anti-blackness, moments when i was challenged and ended up challenging myself to join the struggle to build and antiracist society of equity and justice for all.
TRADUÇÃO: COMO SER ANTIRRACISTA foi o meu livro mais difícil de escrever pois eu compartilhei minha própria história de antirracismo. Eu compartilhei alguns dos momentos mais vergonhosos de minha vida: momentos em que eu dificilmente era antirracista, momentos em que estava traficando anti-negritude, momentos em que fui desafiado e acabei me desafiando a juntar-me à luta para construir e combater a sociedade antirracista com igualdade e justiça para todos. Leia mais sobre o inicio de minha jornada.
TRADUÇÃO; Racista e antirracista não são identidades fixas. O que nos dizemos sobre raça, o que nos fazemos relacionados a raça, em cada momento, determina o que – não quem – somos.

O livro de Ibram X. Kendi, “Como ser antirracista” foi traduzido em português pela editora Alta Cult no Brasil e você pode adquiri-lo através dos links: Amazon e Travessa.

Você pode acompanhar todas as postagens diárias sobre o conteúdo e o discurso de outros ativistas no Instagram oficial de Selena.

O Selena Gomez Brasil estará diariamente traduzindo os conteúdos publicados por cada influenciador e publicando-os em nosso site.

Tradução e Adaptação: Selena Gomez Brasil

Comments

comments

Siga o Twitter do site para receber
novidades sobre Selena em tempo real
Na nossa página do Facebook, você também
não perde novidades sobre Selena. Curta!
Siga-nos no Instagram para fotos, vídeos e
entretenimento sobre Selena e o site
Web status
Criação e desenvolvimento por LIVZZLE e Lannie.D
© 2020 - Selena Gomez Brasil