Postagem por: Andressa Schmidt
01.07.2020

Depois de emprestar sua conta do Instagram com mais de 181 milhões de seguidores para diversas personalidades e ativistas do Black Lives Matter, Selena Gomez se uniu à organização Plus1 para criar a “Black Equality Fund” (Fundo para Igualdade Preta, em tradução livre) com o objetivo de arrecadar dinheiro e ampliar a visibilidade de 10 organizações sem fins lucrativos que visam a luta por justiça racial.

“Vidas pretas importam”, a cantora escreveu no site do projeto. “Todos precisam ter suas vozes ouvidas e nós podemos fazer isso VOTANDO, bem como emprestando nosso tempo, esforço e (se possível) fazendo doações na luta por igualdade, equidade e justiça para a comunidade preta e todas as comunidades marginalizadas. Junte-se a mim!”

Em seu Twitter, Selena apresentou a ação para seus seguidores. “@plus1org e eu criamos o ‘Black Equality Fund’ para amplificar as organizações na linha de frente e garantir que as vozes pretas sejam ouvidas”. Ela ainda completou: “É responsabilidade de todos nós lutar por igualdade e justiça para a comunidade preta. Silenciar não é uma opção, vamos todos nos unir por igualdade”, e acrescenta o link para a página do projeto.

As 10 organizações que serão apoiadas pelo fundo são: “TGI Justice Project”, “Black Futures Lab”, “Fair Count”, “African American Policy Forum”, “BLDPWR”, “Color of Change”, “Know Your Rights Camp”, “BU Center for Antiracist Research”, “Equal Justice Initiative” e “Movement for Black Lives”.

A Plus1 é uma organização sem fins lucrativos criada em 2014 para ajudar artistas a arrecadar fundos em prol de causas que eles acreditam, como o desejo da banda Arcade Fire em ajudar organizações no Haiti. Segundo o site oficial, o Plus1 já arrecadou mais de U$ 7 milhões em parcerias com 125 artistas, festivais e eventos ao redor do mundo.

Lembrando que, no dia 10 de janeiro, Selena lançou seu terceiro álbum solo de estúdio, “Rare”, sucessor do “Revival”, de 2015. Em março, a cantora doou uma parte dos lucros do merch especial de “Dance Again” para a “Music Cares COVID-19 Relief Fund”, que tem como objetivo ajudar a comunidade de músicos afetados pela pandemia do coronavírus.

Tradução e adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Categorias: Notícias
Postagem por: Rebeca Gois
01.07.2020

Chegou a época mais esperada do ano para todo selenator: o mês do aniversário da nossa Selena! E, como em todos os anos anteriores, o SGBR faz sua parte fã clube oficial da Selena aqui no Brasil promovendo um projeto especial de fãs para desejar um ótimo dia para a moreninha.

Em 2020, nosso projeto vai mostrar como o álbum ‘Rare’ impactou a vida e autoestima de toda a fã base em um vídeo. Mas para isso funcionar, precisamos da sua ajuda.
Veja os detalhes do projeto e participe!

PROJETO #SelenaIsRare

O que é o projeto, SGBR?
O projeto tem o objetivo de mostrar o quanto a fã base foi impactada pela mensagem que Selena trouxe com sua era Rare.

Como vocês vão fazer isso?
Vamos distribuir frases de música da Selena entre os participantes e pedir que enviem fotos suas com a frase escrita em alguma parte favorita do corpo (bem visível e excluindo partes sexualizadas, por favor) OU imitando os posts da Rare Beauty, com post-its no espelho e o selenator ao fundo.

Como participar?

1) Clique aqui e faça o seu cadastro;
2) Aguarde o envio da frase sorteada para você por nossa equipe;
3) Tire UMA FOTO sua com a frase sorteada* escrita no seu corpo OU escrita em um post-it colado em seu espelho (com você aparecendo);
3) Envie a foto com seu nome, idade e cidade/país para o e-mail projetohdayselena@gmail.com

IMPORTANTE: tire a foto nos formato horizontal (para vídeo no YouTube).

PERÍODO PARA ENVIO: 01/07 até às 23h59 do dia 11/07.
Fotos enviadas após esse período não serão aceitas.

E TEM MAIS!

Como agradecimento pela participação dos selenators que enviarem as fotos dentro das condições acima, VAMOS SORTEAR UM RARE!

Se pintar alguma dúvida, procure a gente nas redes sociais:

Twitter: @SGBROficial
Instagram: @selenagomezbrasil
Facebook: /selenagomezbr

Não perca tempo, faça sua inscrição agora!

Equipe Selena Gomez Brasil

Categorias: Destaque; Notícias
Postagem por: Julia Brum
26.06.2020

Nesta sexta-feira, 26/6, Selena Gomez se uniu ao cantor americano Trevor Daniel em um remix da música “Past Life”, canção lançada anteriormente pelo artista. Produzida por FINNEAS, mente por trás de “Lose You To Love Me”, e Sean Myer, a canção faz parte da divulgação do álbum mais recente de Trevor e fala sobre deixar para trás um relacionamento. Confira o que Selena falou sobre o significado por trás de “Past Life“:

Estreando na quadragésima segunda posição, a canção se tornou a terceiro maior estréia de Selena Gomez no iTunes estadunidense. Confira o Lyric Video disponibilizado no canal oficial de Trevor e a tradução de “Past Life Remix”:

Past Life Remix” – Trevor Daniel & Selena Gomez

[Trevor Daniel]

I’m trying to be honest with my happiness

Eu estou tentando ser honesto com a minha felicidade

Don’t know why I’m bad at this, uh

Não sei o porquê eu sou tão ruim nisto, uh

[Selena Gomez]

And I don’t wanna sit in all my sadness

E eu não quero sentar aqui com toda a minha tristeza

I know it’s a habit of mine

Eu sei que é um hábito meu

Perfect, perfect timing

O momento perfeito, perfeito

I start what I don’t know how to end

Eu comecei o que eu não sei como terminar

[Trevor Daniel]

Don’t re-, don’t remind me

Não me lem-, não me lembre

I ruined it before it began, oh

Eu arruinei antes mesmo de começar, oh

[REFRÃO: Selena Gomez]

Last night was the last night of my past life

Ontem a noite foi a última noite da minha vida passada

Got me here like you could never figure me out

Me trouxe até aqui como se você nunca pudesse me entender

Last night was the last time, was the last time

Ontem a noite foi a última vez, foi a última vez

I never let you figure me out

Eu nunca vou deixar você me entender

Sitting here, talking to myself

Sentado aqui, falando comigo mesmo

Thinking how I used to use you, only thing I’m used to

Pensando em como eu costumava usar você, a única coisa que estou acostumado

Last night was the last time, was the last time, woah

Ontem a noite foi a última vez, foi a última vez, woah

[Trevor Daniel]

Gave me what I wanted when I needed it

Me deu o que eu queria quando eu precisava

Honestly, I mean it

Sinceramente, eu falo sério

[Selena Gomez]

And if I could convince myself to feel it

E se eu pudesse me convencer a sentir algo

You know I would feel it, I would

Você sabe que eu me faria sentir, eu iria sentir

Perfect, perfect timing

O momento perfeito, perfeito

[Trevor Daniel]

I start what I don’t know how to end

Eu comecei o que eu não sei como terminar

[Selena Gomez]

Don’t re-, don’t remind me

Não me lem-, não me lembre

[Trevor Daniel]

I ruined it before it began, oh

Eu arruinei antes mesmo de começar, oh

[REFRÃO: Trevor Daniel]

Last night was the last night of my past life

Ontem a noite foi a última noite da minha vida passada

Got me here like you could never figure me out

Me trouxe até aqui como se você nunca pudesse me entender

Last night was the last time, was the last time

Ontem a noite foi a última vez, foi a última vez

I never let you figure me out

Eu nunca vou deixar você me entender

[REFRÃO: Trevor Daniel & Selena Gomez]

Sitting here, talking to myself

Sentado aqui, falando comigo mesmo

Thinking how I used to use you, only thing I’m used to

Pensando em como eu costumava usar você, a única coisa que estou acostumado

[REFRÃO: Trevor Daniel]

Last night was the last night of my past life

Ontem a noite foi a última noite da minha vida passada

Oh, woah, woah, woah

Oh, woah, woah, woah

[REFRÃO: Selena Gomez]

Last night was the last night of my past life

Ontem a noite foi a última noite da minha vida passada

Got me here like you could never figure me out

Me trouxe até aqui como se você nunca pudesse me entender

Last night was the last time, was the last time

Ontem a noite foi a última vez, foi a última vez

I never let you figure me out

Eu nunca vou deixar você me entender

[REFRÃO: Trevor Daniel & Selena Gomez]

Sitting here, talking to myself

Sentado aqui, falando comigo mesmo

Thinking how I used to use you, only thing I’m used to

Pensando em como eu costumava usar você, a única coisa que estou acostumado

Last night was the last night of my past life

Ontem a noite foi a última noite da minha vida passada

Oh, woah, woah, woah

Oh, woah, woah, woah

[Selena Gomez]

(Oh) Where we’ve been

Onde nós estivemos

What we know (Woah, woah, woah)

O que nós sabemos

Will never go away (Oh)

Nunca irá embora

Will never go away (Woah, woah, woah)

Nunca irá embora (Woah, woah, woah)

[Trevor Daniel & Selena Gomez]

Where we’ve been

Onde nós estivemos

What we know 

O que nós sabemos

Will never go away

Nunca irá embora

Will never go away

Nunca irá embora

“Past Life Remix” está disponíveis em todas as plataformas digitais.

Tradução e Adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Postagem por: Julia Brum
19.06.2020

Nos últimos dias, Selena Gomez convidou 12 líderes, influenciadores e ativistas da causa preta para assumir o seu Instagram e educar seus seguidores em pautas relacionadas a racismo, ativismo trans, a importância do voto, saúde mental, entre outros assuntos. No dia de hoje, 19/6, Selena agradeceu a todos os colaboradores pelos ensinamentos e falou sobre o Juneteenth, data que se comemora o dia em que os escravos do Texas foram informados que estavam livres. Apesar dos acontecimentos deste dia ser de conhecimento geral, a data ainda não é um feriado oficial nos Estados Unidos.

Selena também informou que TODOS os stories do #SGTakeover estarão disponíveis em sua página oficial por tempo indeterminado. Confira a publicação da cantora:

Quero agradecer a todas as pessoas incríveis que tiveram tempo para falar conosco diretamente. Estou impressionada com o seu conhecimento, a vontade de ensinar e o compromisso de garantir que as vozes negras não sejam silenciadas. Educar-nos é o primeiro passo, se esperamos progresso no fim do racismo sistêmico. Por mais que se queiramos acreditar que as coisas melhoraram, não podemos mais negar que não. Precisamos reconhecer que a discriminação social, política e econômica contra as comunidades negras continua a existir. Há uma dor profunda que precisa ser curada. A menos que isso seja reconhecido, a história continuará se repetindo. ⠀
⠀ ⠀
Amanhã é o Juneteenth, que comemora o dia em que os escravos do Texas foram informados de que estavam livres em 19 de junho de 1865. Para aprender mais sobre a história e o movimento para torná-lo um feriado nacional, leia o artigo em minha bio. Aproveite o dia para conversar com sua família e amigos sobre a importância do Black Lives Matter e como todos precisamos nos unir para garantir a igualdade e a justiça e continuar essas conversas todos os dias!

Todo mundo precisa ter suas vozes ouvidas e nós podemos fazer isso VOTANDO! Não vamos deixar a supressão de eleitores nos parar! Confira @whenweallvote para se registrar e encontrar outros recursos úteis. ⠀ ⠀

Não está perdida em mim a sorte de ter esta plataforma e agradecer a todos por dedicar um tempo para assistir, ouvir e captar as mensagens e informações poderosas que foram fornecidas nas últimas duas semanas por algumas das pessoas mais inspiradoras. Eu encontrei na minha vida. Se você perdeu algum desses incríveis Stories, todos eles estão salvos nos meus Destaques, em #BLM e #BLM2. Este é apenas o começo e continuaremos ouvindo outras vozes negras e outras comunidades marginalizadas que estou comprometida em fazer o trabalho e espero que você se junte a mim.

View this post on Instagram

“Quero agradecer a todas as pessoas incríveis que tiveram tempo para falar conosco diretamente. Estou impressionada com o seu conhecimento, a vontade de ensinar e o compromisso de garantir que as vozes negras não sejam silenciadas. Educar-nos é o primeiro passo, se esperamos progresso no fim do racismo sistêmico. Por mais que se queiramos acreditar que as coisas melhoraram, não podemos mais negar que não. Precisamos reconhecer que a discriminação social, política e econômica contra as comunidades negras continua a existir. Há uma dor profunda que precisa ser curada. A menos que isso seja reconhecido, a história continuará se repetindo. ⠀ ⠀ ⠀ Amanhã é o Juneteenth, que comemora o dia em que os escravos do Texas foram informados de que estavam livres em 19 de junho de 1865. Para aprender mais sobre a história e o movimento para torná-lo um feriado nacional, leia o artigo em minha bio. Aproveite o dia para conversar com sua família e amigos sobre a importância do Black Lives Matter e como todos precisamos nos unir para garantir a igualdade e a justiça e continuar essas conversas todos os dias! ⠀ Todo mundo precisa ter suas vozes ouvidas e nós podemos fazer isso VOTANDO! Não vamos deixar a supressão de eleitores nos parar! Confira @whenweallvote para se registrar e encontrar outros recursos úteis. ⠀ ⠀ ⠀ Não está perdida em mim a sorte de ter esta plataforma e agradecer a todos por dedicar um tempo para assistir, ouvir e captar as mensagens e informações poderosas que foram fornecidas nas últimas duas semanas por algumas das pessoas mais inspiradoras. Eu encontrei na minha vida. Se você perdeu algum desses incríveis Stories, todos eles estão salvos nos meus Destaques, em #BLM e #BLM2. Este é apenas o começo e continuaremos ouvindo outras vozes negras e outras comunidades marginalizadas que estou comprometida em fazer o trabalho e espero que você se junte a mim.” | Selena Gomez via Instagram.

A post shared by Selena Gomez Brasil (@selenagomezbrasil) on

O SGBR traduziu e publicou todo o conteúdo postado pelos influenciadores em nosso site. Confira abaixo:

Alicia Garza

 Jelani Cobb 

Kimberlé Crenshaw

Sarah Elizabeth Lewis

Ibram X. Kendi 

 Killer Mike 

 Nelini Stamp

 Kendrick Sampson 

 Raquel Willis 

 Ruby Bridges

Brittany Cunningham

Stacey Abrams 

Como Selena, o SGBR incentiva seus seguidores a continuarem comprometidos a aprender e se informar sobre os assuntos compartilhados pelos ativistas.

Tradução e Adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Postagem por: Rebeca Gois
15.06.2020

Há dez dias, Selena Gomez tem dado espaço em seu perfil no Instagram para que influenciadores e ativistas pretos possam informar e despertar seus seguidores para a importância da luta racial em todo o mundo.

Nesta segunda-feira, a décima influencer a assumir o perfil da cantora foi Brittany Packnett Cunnigham. Veja o post de apresentação da ativista:

“Conheça Brittany Packnett Cunnigham (@mspackyetti). Brittany é ativista, educadora e escritora. Você pode tê-la visto como moderadora do presidente Obama sobre injustiça racial. Ela foi membro da insurreição de Ferguson, a Força-Tarefa de Policiamento do Presidente Obama no século XXI, fez uma das dez palestras TED mais populares de 2019 sobre “Como construir sua confiança e despertá-la nos outros” e é colaboradora da NBC News e MSNBC. Ela foi ativista por toda a vida, professora da 3ª série, líder de políticas e administra organizações sem fins lucrativos. No momento, ela está terminando seu primeiro livro, “Somos Como Aqueles que Sonham”, uma coleção de ensaios e discursos pessoais de mulheres negras ao longo da história, que deve chegar às prateleiras em 2021. Hoje, ela está assumindo minha conta!”

No feed de Selena, a educadora aproveitou para postar um vídeo sobre o grande pastor evangélico e ativista político, Martin Luther King Jr, maior figura do movimento por direitos civis nos Estados Unidos, assassinado em 1968 durante um ataque racista poucas horas antes de mais uma de suas marchas contra discriminação. Assista ao vídeo:

No vídeo, Brittany contesta algumas atitudes atribuídas a Martin Luther King erroneamente com o intuito de inibir protestos pelos direitos civis, as famosas fake news, coisa que acontece muito por aqui também:

“Toda vez que protestos acontecem nesse país, nós vemos pessoas compartilharem de forma errada e mal representada o ativista de direitos humanos mais famoso do nosso país, Doutor Martin Luther King Jr. Essas histórias falsas são criadas para manter as pessoas em ordem – mesmo que o Dr. King não ligasse para ordem, ele ligava para justiça. Se olharmos com atenção para seus escritos, seus sermões e seu trabalho, veremos uma pessoa que pode nos ensinar muito nesse momento. Ele nos fala sobre a importância dos protestos e da coragem que é necessária para enfrentar o status quo.

Eu fiz esse vídeo com @MicNews e @KendallCiesemier alguns anos atrás, mas a lição é essa. Vamos #ReclaimMLK (reivindicar Martin Luther King) para que seu trabalho não seja usado contra o movimento que estã transformando o mundo para todos nós.

E vamos expandir nosso leque de heróis – incluindo mulheres, a comunidade queer e muito mais – para que possamos aprender as lições que todos precisamos para mudar nossos comportamentos e impactar uma mudança agora. Veja os stories para, talvez, aprender alguns novos nomes, ler novas palavras e assistir algumas biografias que podem nos inspirar a ser pessoas mais poderosas no aqui e agora. Movimentos se movem porque pessoas os movem. Vamos virar o arco da moralidade universal para a justiça.

— Brittany Packnett Cunningham (@mspackyetti)

Nos stories, Brittany continuou compartilhando informações e mais material para estudo, entre vídeos, leituras e biografias. Entenda com tradução:

TRADUÇÃO: “Nós sabemos, por experiências dolorosas, que a liberdade nunca é dada voluntariamente por opressores; ela precisa ser demandada pelos oprimidos”. | Martin Luther King Jr. nos ajuda a entender que protestos são necessários onde quer que injustiças aconteçam. Porque nós precisamos criar uma crise para que os poderosos respondam.

LEIA: A Letter from a Birmingham Jail

TRADUÇÃO: “A maneira de endireitar o que está errado é virando a luz da verdade para eles”. | Ida B. Wells-Barnett nos lembra a importância dos contadores de histórias. Sem ela para dizer a verdade sobre linchamentos, a América ignoraria sua existência. Nós devemos contar a verdade sobre o racismo estrutural em sua honra.

LEIA: This Awful Slaughter

TRADUÇÃO: “Quando um indivíduo está protestando pela recusa da sociedade em reconhecer sua dignidade como ser humano, seu próprio ato de protesto já lhe confere dignidade”. | O intelecto de Bayard Rustin era centralizado na construção de movimentos americanos antirracismo – mas ele é geralmente deixado de lado porque era gay. Nosso movimento deve incluir todos os povos oprimidos, caso contrário, nenhum de nós será livre.

ASSISTA: Brother Outsider: The Life of Bayard Rustin

TRADUÇÃO: “Quando eu ouso ser poderosa, usar minha força a serviço da minha visão, então meus medos se tornam cada vez menos importantes”. | Audre Lorde nos ajuda a centralizar nosso trabalho nos trilhos, a genialidade e sabedoria para mulheres e LGBTQs. Suas palavras nos chama a ser a nossa versão mais poderosa todas as vezes que tivermos a chance.
TRADUÇÃO: “Um indivíduo nunca tem seus direitos completamente até que todos tenham seus direitos”. | Marsha P. Johnson é uma arquiteta do movimento moderno LGBTQ e é uma figura muito necessária no movimento por Vidas Pretas Trans. Não existe Mês do Orgulho sem ela.

ASSISTA: The Life & Death of Marsha P. Johnson

TRADUÇÃO: Quanto mais profundo seu conhecimento, mais transformador é seu impacto. Arme-se de conhecimento e poderemos criar o novo normal juntos. Obrigada por me acompanharem nessa jornada. Seremos livres!

Você pode acompanhar todas as postagens diárias sobre o conteúdo e o discurso de outros ativistas no Instagram oficial de Selena.

O Selena Gomez Brasil estará diariamente traduzindo e publicando os conteúdos compartilhados por cada influenciador.

Tradução e Adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Postagem por: Julia Brum
15.06.2020

Como já sabemos, com os recentes acontecimentos relacionados a luta racial nos Estados Unidos, Selena Gomez decidiu disponibilizar seu perfil no Instagram para que influenciadores e ativistas pretos possam educar e informar seus seguidores, para a formação de uma futura geração justa e sem preconceitos.

Hoje, dia 14/6, a ativista e autora Ruby Bridges assumiu o Instagram de Selena e utilizou a plataforma da cantora pra abordar sobre a importância do voto e a luta racial. Conheça abaixo história de Ruby, a primeira criança preta a frequentar a escola William Frantz Elementary, em Nova Orleans, Louisiana, uma escola exclusiva para brancos (entenda nesse post – procure por ‘O Novo Jim Crow’):

“Uma mensagem de @rubybridgesofficial

Olá, sou Ruby Bridges. Em 1960, fui a primeira criança preta a integrar uma escola primária totalmente branca, a William Frantz Elementary, em Nova Orleans, Louisiana. Ao longo dos anos, dediquei minha vida a promover a tolerância e a união. Durante essa agitação civil, é crucial nos mantermos unidos para proteger vidas pretas e pardas. Agradeço à nossa irmã Selena por me permitir contar a minha história e trazer mais conscientização para a importância deste momento, nesta incrível plataforma!

Durante o vídeo, Ruby agradece a Selena pela oportunidade e fala sobre a gravação do dia em que ela foi a escola William Frantz. A ativista também falou sobre a importância de nos manter unidos neste momento. Confira abaixo a legenda da publicação em que Ruby mostra o que ocorreu naquele dia:

“Gravação feita em 1960 e compartilhada por @rubybridgesofficial

Esta filmagem não foi vista até agora. Isso mostrará a coragem que todas as nossas famílias pretas tiveram durante o Movimento dos Direitos Civis de 1960! Eu também queria destacar uma história que está conectada à minha história. Eu senti que era importante mostrar aos nossos irmãs e irmãos pardos que eles também estavam envolvidos no Movimento dos Direitos Civis, especialmente naquele dia em que entrei na escola. Você verá imagens que destacam a corajosa família Gabriel e momentos em torno de Daisy Gabriel, uma mãe que estava tentando levar a filha para a escola no dia em que eu integrei a escola. É um vídeo tão emocionante ver os sacrifícios que ela teve que fazer tentando levar a filha para a escola naquele dia também. Era importante para mim mostrar a história dela ao mundo.

Também é o seu legado!

Unidos, conseguiremos continuar de pé!

Para ver o documentário “The Children Were Watching”, na íntegra, clique no link da minha bio @RubyBridgesOfficial. Agradecimentos especiais à Drew Associates por fornecer esta incrível gravação, @brnctt @leovolcy por sua edição e nossa irmã na luta … SELENA.

O vídeo compartilhado por Ruby demonstra os protestos ocorridos em 1960 pelo fato de que ela, aos seis anos de idade, iria para uma escola integrada pela primeira vez. A ativista teve que ser escoltada por policiais para chegar até a instituição de ensino que estava cheia de responsáveis indignados por Ruby, uma criança preta, ir a uma “escola de brancos”. O vídeo também mostra Daisy Gabriel, uma mãe que tentou levar a sua filha para estudar na escola com Ruby mas foi impedida no caminho por protestos violentos que a seguiram até de volta sua casa, onde continuaram os gritos e as vaias.

Ruby também utilizou os stories de Selena para lembra a importância de votar nas eleições do final do ano. Confira suas postagens:

NOTA SGBR: Uma ilustração do dia em que Ruby tentou ir a escola.
TRADUÇÃO: VOTE!
Nosso direto ao voto foi uma luta difícil. Agora, está na hora de utilizar este direito. VOTE!
TRADUÇÃO: Nosso direto ao voto foi uma luta difícil. Agora, está na hora de utilizar este direito. VOTE!
TRADUÇÃO: Se ela consegue votar, você também consegue.
TRADUÇÃO: Vote por Mudanças! Sem votos, sem mudanças.

Você pode acompanhar todas as postagens diárias sobre o conteúdo e o discurso de outros ativistas no Instagram oficial de Selena.

O Selena Gomez Brasil estará diariamente traduzindo os conteúdos publicados por cada influenciador e publicando-os em nosso site.

Tradução e Adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Categorias: Notícias
Nome: Selena Gomez Brasil (SGBR)
Desde: 21 de Setembro de 2008
Webmiss: Érika Barros
Co-webmaster: Samuel Rodrigues
Design & programação: Dieux Design & Luana Machado
Entre em contato com nosso site