Postagem por: Julia Brum
11.03.2020

Na última segunda-feira, dia 9 de março, foi transmitido o programa “The Kelly Clarkson Show” no canal NBC. Apresentado pela cantora ganhadora do Grammy, Kelly Clarkson, o programa recebeu Selena como convidada, onde falou sobre seu último álbum, “Rare“, e sobre como o disco foi essencial para a cantora encontrar a sua identidade como artista. Confira tudo o que rolou na entrevista:

Entrevista completa traduzida:

Kelly: [Platéia se levantando para aplaudir Selena] Vocês tem que sentar em algum momento. Isso é incrível. Acontece quando você vai a lojas? é como se você andasse e falasse “Nossa obrigada, eu cheguei.”

Selena: Não! [Risadas] Na maioria das vezes é como “aquela é realmente ela?” [Risadas]

Kelly: Nós duas somos do Texas e você recentemente esteve lá, certo?

Selena: Sim!

Kelly: Pois você não vive mais lá, certo?

Selena: Sim, eu tenho uma casa lá caso eu queira visitar minha família ou coisas parecidas, pois eu continuo indo até lá. Mas aos poucos estou movendo minha família para cá então está funcionando.

Kelly: Esperta.

Selena: Sim mas por alguma razão eu quis voltar a minha antiga escola, a minha casa de infância, o que eu faço com frequência e ah sim, essa sou eu incomodando as turmas. [Risadas enquanto um vídeo de Selena na sua antiga escola é mostrado] E eu consegui ir até lá e dizer para aqueles jovens “Eu estava aqui e eu nunca achei que fosse possível estar a onde eu estou agora” e foi tudo tão puro de se ver Meus professores lembraram de mim e um deles me abraçou e ela disse “Eu me lembro que ela falava ‘Eu vou fazer esse filme’ e eu ficava como ‘Sim é claro’ de forma sarcástica’ [Risadas]; e ela só pensava ‘Ela só estava mentindo para fugir da escola’.

Kelly: Eu também visitei minha antiga escola e eu me lembro que a minha professora de álgebra, senhora Tover e ela ficava tipo “Com todo esse dinheiro, como você vai saber o que eles estão fazendo com o seu dinheiro quando você ficar mais velha” e eu falava “Pagarei alguém pra fazer isso, esperando que eles não irão me sacanear. [Risadas]

Selena: Sim!

Kelly: E eu me lembro que ela me viu e eu disse para ela “Ainda estou esperando, dedos cruzados”. Mas você foi até a sua casa de infância

Kelly: Você foi até a casa em que você cresceu, sua casa de infância? Isso foi especial para você?
Selena: Sim… Eu tento ir para lá com frequência, é nostálgico para mim. Eu vou lá todo ano. Oh, essa sou eu [Risadas enquanto foto de Selena aparece no telão]. Eul cresci lá, tudo começou naquele lugar. Dessa vez eu tive que bater na porta pois tinha alguém lá e ninguém nunca estava naquela casa. Era um cara super tranquilo, ele disse “Sim, entre e dê uma olhada”, Ele foi bem de boa comigo lá, dizendo “Então foi você que aparentemente escreveu na minha parede” e “Então tem um berço na garagem caso você queira” e eu falei “O que? Meu berço está na sua garagem?” e ele “Sim”, e eu fiquei “Eu posso tê-lo de volta” e ele tipo “Claro”. [Risadas]
Kelly: O que?
Selena: Ele tinha todas essas coisas e eu tinha escrito nós closets que eu estava apaixonada pelo Cole Sprouse.
Kelly: Eu sou mais velha que você, quem é esse? [Risadas]
Selena: Cole Sprouse era um ator de “Zack & Cody: Gêmeos em Ação”.
Kelly: Okay, esse show eu conheço.
Selena:E eu era obcecada por esse programa. Eu achava que nós iríamos namorar e terminar juntos. [Risadas] E então eu participei do programa mas eu beijei o irmão dele e eu não consegui beijar o Cole.
Kelly: Ah não. .. [Risadas]. Eu me sinto mal por todos vocês, eu odeio atuar. Entoa eu não sei como você conseguiu fingir.
Selena: Foi meu primeiro beijo.
Kelly: Aí Meu Deus!
Selena: Sim!
Kelly: Seu primeiro beijo foi atuando com um estranho? Okay né.
Selena: Com câmeras gravando. [Risadas] Foi um dos piores dias da minha vida.
Kelly: Você sabe, o meu não foi gravado em câmeras mas o meu foi horrível. Era como se ele estivesse procurando algo com a língua.
Selena: Ah não.
Kelly: Sim e eu estava como “Não tem nada aí, só a minha boca”. E então eu fui direito ir vomitar no banheiro. Foi horrível.

Kelly: Você disse que este álbum é o seu álbum mais honesto, por que você acha isso?
Selena: Devido a começar a trabalhar muito cedo, teve uma grande parte de mim que não teve a chance de desenvolver a minha própria identidade. Então quando eu estava trabalhando com a Disney, foi o melhor momento da minha vida e eu tive os melhores momentos lá, não há nada além de coisas boas a dizer sobre a empresa, mas eu era um pouco mais controlada. Havia certas coisas que eu tinha que fazer ao invés de ir atrás e descobrir sobre como o meu som seria. Então eu constantemente estou tentando fazer a minha música ficar melhor e melhor, pois eu sei que as pessoas pensam que eu não sou a melhor cantora mas eu realmente dei tudo de mim neste trabalho e eu realmente amo compor, criar melodias e crescer. Eu senti que essa era a minha chance de dizer todas as coisas que eu queria dizer, seja falando sobre relacionamentos, sobre tempos difíceis, se sentir vulnerável ou obre ficar aprisionada em sua própria mente pois eu faço muito isso. Eu queria me sentir bem, sabe? Eu queria que sentisse que cada palavra importasse e que você conseguisse senti-las pessoalmente. Pra falar a verdade, eu estou no estúdio no momento pois eu sinto que isso me inspira e eu só quero continuar trabalhando.
Kelly: Não é engraçado? Isso sempre acontece comigo Eu faço um álbum e logo depois que ele é lançado, eu já começo a fazer o outro.
Selena: Exatamente.
Kelly: Mas eu quero destacar algo pois fazer o “The Voice” está sendo uma experiência muito interessante pois muitas pessoas sempre pensam que, como você disse, “Eu sei que as pessoas pensam que eu não sou a melhor cantora”. O melhor cantor do mundo, falando com todos nesse mundo agora, não é o que atinge notas mais altas e não é o tipo “aí meu Deus você canta como a Whitney Houston” toda vez que você solta a sua voz. O melhor cantor do mundo mexe com você e isso vem de diferentes sons e estilos. Então de uma cantora para outra cantora, o que você faz é lindo. Eu amo o seu álbum, eu amo as canções populares e que vão para o primeiro lugar das paradas mas eu também amo cantar suas músicas, elas significam algo e mexe com as pessoas. Então nunca negue o seu dom pois ele é poderoso. Era o que eu queria dizer. [Aplausos]

Selena: Obrigada.

Kelly: Quando eu ouvi “Rare” pela primeira vez, eu estava no carro e eu estava ouvindo o Spotify, ou algo parecido.E eu estava tipo “O que?” e eu sabia que era você pois eu conheço todo o seu trabalho, mas eu estava tipo “O que foi essa ideia?”. Eu pensei, como sou uma compositora, que conceito incrível que ninguém nunca fez.

Selena: Obrigada!

Kelly: Como foi que surgiu? Foi a palavra que te influenciou?

Selena: Sim, aquela música surgiu quatro anos atrás, então ela seguiu como por toda a criação do meu álbum pois eu gosto que a canção diga “Olha eu não sou perfeita”, sabe? Mas eu sei que eu mereço o melhor.

Kelly: Eu sou especial.

Selena: Sim! E eu acho que é algo muito importante a se dizer. Eu precisava que alguém tivesse dito isso pra mim pois eu me comparei a outras pessoas por anos e eu sentia que as vezes eu ficava insegura. Eu passo por coisas que todo mundo passa e essa palavra significa muito para mim pois e exatamente o que ela significa. Ela significa que cada pessoa não precisa ser como todos os outros. Você foi criado para ser o que deveria ser e é isso, sabe?

Kelly: E eu acho que até você acreditar que você é raro, ninguém mais irá acreditar. E é por isso que eu amo tanto essa canção. É como um hino empoderador. Eu realmente a amo. Foi o que eu disse a você, precisa de muito para me fazer ficar em uma esteira. E eu fui para ela pensando “Eu tenho um álbum que eu gosto” e eu estou ouvindo seu disco sem parar. Então é realmente um bom álbum. Porém você também tem uma nova linha de produtos de beleza, se chama “Rare Beauty”.

Selena: Sim! [Aplausos]
Kelly: Eu mal posso esperar para usar pois eu sou alérgica a diversos produtos. Mas o que fez você entrar no mundo dos cosméticos?

Selena: A princípio eu sempre tive essa conexão com os meus fãs, e na maioria das vezes é para falar sobre coisas reais que eles estão passando. E quando eu quis lançar a “Rare Beauty”, eu quis criar uma marca que tivesse um estilo de vida. Eu queria uma marca que fosse simples e que fosse super anti-alérgica.

Kelly: Obrigada!

Selena: Que ela não fosse testada em animais… Eu queria que qualquer garota pudesse usar, qualquer uma que quisesse usar. Mas que também pudesse construir confiança. Então é algo simples, apenas a ajuda como fazer algo do dia-a-dia. Algo que seja lindo e encorajador. Sabe, eu tenho tantas ideias por vi, a onde que possa ser algo poderoso ou que as pessoas consigam apenas se sentir bem.

Kelly: E isso é legal pois eu cresci não sabendo me maquiar. E tem muitas garotas que não sabem. Então é super legal.

Selena: Sim, é super fácil.

Kelly: E você tem uma grande quantidade de fãs mulheres. Eu amo que você não resume tudo a estética, você prioriza o que as pessoas tem por dentro. E isso é super importante.

Selena: Obrigada!

Kelly: Vamos falar de algo aleatório. Eu ouvi que você é uma fã de “Shark Tank”?

Selena: Sim, eu sou!

Kelly: Como você foi ao programa? É como ou você ama o programa ou você nunca viu. Uma vez que você vê…

Selena: É como uma tatuagem. Um episodio e você nunca mais deixará a série. É viciante. Eu vejo me sentindo como eles então eu fico tipo “Hum, royalties, essa é das boas.” [Risadas]. E eu percebi que eu tenho metade das coisas que eles criaram. Vocês também tem?

Kelly: Eu não sei.

Selena: Exatamente! Está a tanto tempo fora que eu tenho tudo.

Kelly: É como uma senhora em casa vendo TV. [Risadas]

Selena: Sim é como se eu comprasse tudo.

Kelly: Você fica tipo “Eu preciso daquilo”

Selena: Sim! Por alguma razão.

Kelly: Então, você também é obcecada por “True Crime”. Você ama tanto que você vai a algo que eu nem sabia que existia. Que é “Crime Con”?

Selena: Sim!

Kelly: O que eles fazem lá?

Selena: Então, eles nos dão um caso real.

Kelly: O que?

Selena: Sim! Então, este caso é reaberto. Você tem acesso as entrevistas, as páginas de interrogatório de 20 anos atrás, e eras realmente interessante. Ir lá e ver como tudo é feito mas eu tenho que ser honesta. Eu não sou boa nisso. Todos eram culpados para mim [Risada]; E eu estava como “Não, não, não, não… Esse cara que é o culpado.” e depois eu olhava e falava “Os dois são culpados.”

Kelly: Todos são culpados. [Risadas] Se você for chamada para julgar alguém, por favor não compareça.

Selena: Exatamente, eu sei. Mas foi bastante interessante.

Tradução e adaptação: Selena Gomez Brasil

Postagem por: Julia Brum
16.02.2020

Foi disponibilizado neste sábado, dia 16 de fevereiro, um vídeo de divulgação para a NCAA, a primeira divisão do Campeonato de Basquetebol Masculino Estadunidense. Protagonizado por Selena Gomez ao som de “Dance Again“, segunda faixa do álbum mais recente da cantora, “Rare“, o vídeo mostra Selena dançando com alguns bailarinos, enquanto cenas do campeonato são transmitidas.

Conhecido como “March Madness“, traduzido para “A Loucura de Março”, o campeonato leva este nome devido a maioria dos jogos ocorrerem no mês citado. As finais da liga costumam ser feitas em estádios para quase 40 mil espectadores, dando grande visibilidade para Selena e a sua canção “Dance Again“. Além do comercial, é de costume que a música escolhida como tema da liga seja tocada em todos os jogos das 68 equipes que participam da NCAA este ano.

Ainda não se sabe se a “Dance Again” será trabalhada como o novo single do “Rare” ou se ela foi utilizada apenas para o comercial. Confira o vídeo promocional abaixo:

Selena já fez algo parecido, em 2013, quando protagonizou, com “Like a Champion”, do álbum “Stars Dance”, o comercial-tema dos principais momentos da liga feminina da NBA. A música, no entanto, não foi trabalhada como single oficial do álbum. Relembre o vídeo:

Texto e Tradução: Selena Gomez Brasil

Categorias: Rare; SG2
Postagem por: Julia Brum
07.02.2020

Nesta quinta-feira, 7 de fevereiro, Selena Gomez lançou em seu canal um vídeo Pop Up que trazia curiosidades sobre o clipe de “Rare“, novo single da cantora. Confira a tradução completa:

1. Os diretores de “Rare“, BRTHR, também já dirigiram clipes para Travis Scott, Lil Pump, Forster The People e outros artistas.

2. O clipe foi filmado em dois dias em Ventura Farms, Califórnia.

3. Selena sabia que queria que o vídeo fosse gravado na natureza após se sentir inspirada durante sua viagem filantrópica para o Kenya, pelo WE Organization.

4. O clipe foi editado por um dos diretores em Tokyo, durante os feriados de final de ano

5. O cachorro de Selena, Winnie, estava presente no set de filmagens no primeiro dia porém seu pelo branco estava tão sujo no fim do dia, que ele ficou em casa no segundo dia.

6. Alguns animais foram vistos no set de filmagens como cavalos, guaxinins e um leão da montanha.

7. Tinha um médico pressnte no dia de filmagens para caso Selena sofresse um acidente pisando em uma planta venenosa.

8. Diversos efeitos do vídeo foram feitos depois da filmagem, porém a teia de aranha de glitter e o líquido prateado parecido com mercúrio, eram reais.

9. Entre as filmagens, Selena assinou mais de 4.000 cópias do “Rare“.

10. A cena com o tanque de água foi a última parte a ser gravada e estava congelando do lado de fora.

11. Todo o set de filmagens era sustentável e tinha opções veganas e sem glúten para comer.

12. O líquido prata é um metal chamado “Gallium“, um dos quatro metais não radioativos reconhecidos publicamente, se for colocado em temperatura ambiente.

13. A cena em que a cortina cai, foi feita duas vezes, pois os diretores queriam que ficasse perfeito.

Tradução e Adaptação: Selena Gomez Brasil

Categorias: Clipes; Notícias; Rare; SG2
Postagem por: Julia Brum
04.02.2020

Após dizer em seu Instagram que faria um anúncio importante, Selena Gomez divulgou através de uma live que lançará uma linha de cosméticos com a Sephora! A cantora batizou sua linha voltada a produtos de beleza de “Rare Beauty“, em homenagem ao seu recente terceiro álbum de estúdio.

A cantora revelou que está trabalhando neste projeto há dois anos e que queria que e “garotos, garotas, mulheres e homens se sintam confortáveis para usar“. A linha será comercializada mundialmente pela Sephora, uma das maiores redes de cosméticos do mundo, a partir deste ano, no verão estadunidense.

Confira a postagem da cantora em seu Instagram, com uma pequena prévia da “Rare Beauty”:

Pessoal, eu estive trabalhando neste projeto especial por dois anos e eu posso oficialmente dizer que a “Rare Beauty” será lançada pela Sephora neste verão na América do Norte! Siga a @rarebeauty e seja parte desta linda comunidade. Aqui está uma pequena prévia. Há mais para compartilhar e eu não posso esperar por isso.”

Tradução e Adaptação: Selena Gomez Brasil

Postagem por: Julia Brum
29.01.2020

A renomada revista Billboard fez uma previsão inicial para o Grammy do próximo ano e incluiu Selena Gomez em suas apostas! A cantora foi citada como grande concorrente para as categorias “Melhor Álbum Pop” e “Música do Ano” com “Lose You To Love Me“. Confira o que a revista disse sobre a cantora:

Selena Gomez lançou seu terceiro álbum de estúdio “Rare” – o seu primeiro em cinco anos – no inicio de 2020. As criticas sobre o álbum foram favoráveis e o projeto estreou no topo da Hot 200 [Principal parada musical de álbuns do Estados Unidos] em janeiro. “Rare” apresenta ao seus ouvintes ótimas cancões pop synth-heavy, demonstrando a vontade da cantora de experimentar ritmos diferentes e se abrir sobre situações pessoais. A produção versátil do queridinho do Grammy, Finneas O´Connell (que levou cinco prêmios Grammy para casa no domingo à noite), bem como dos hitmakers estabelecidos Mattman & Robin, Mike Dean e outros, o álbum é um grande trunfo para o cenário musical. Um retorno triunfante à indústria poderia dar a Gomez uma indicação a “Melhor Álbum Pop”.

Por outro lado, o primeiro single do álbum (e o primeiro No. 1 de Gomez na Hot 100) “Lose You to Love Me“, poderia receber uma indicação a “Música do Ano”. A emocionante faixa foi escrita por Gomez, Julia Michaels (ela mesma recebeu indicação a “Música do ano” pelo seu próprio hit “Issues”) e alguns outros grandes nomes. A canção também conseguiu adentrar na nossa lista de melhores músicas do ano de 2019, na vigésima terceira posição.

Fonte: Billboard

Tradução e adaptação: Selena Gomez Brasil

Categorias: Billboard; Rare; SG2
Postagem por: Julia Brum
29.01.2020

Para a divulgação do “Rare“, Selena Gomez concedeu uma entrevista a NPR, onde falou abertamente sobre seus dois relacionamentos antigos e seus respectivos términos, sobre sua saúde mental e sobre falar o que vem do coração em suas canções, em uma das melhores e mais cruas entrevistas da carreira. Confira a entrevista traduzida:

NPR: Você tatuou o nome do seu álbum na sua nuca. De onde veio essa ideia?

SG: Essa palavra significa muito mais para mim agora do que apenas o título de uma canção. Nós vivemos em um momento onde tudo é aparência e mídias sociais. Há muitos canais diferentes dizendo para as pessoas como elas devem se portar e ser. Eu quero representar aquela pessoa que está dizendo “Você é o que você é. Você é único. Você é raro.”

NPR: Muita coisa aconteceu desde de que o seu último álbum, “Revival“, saiu em 2015. Você atraiu bastante o olho do público para si.

SG: Certo. Divertido, não? (Risadas)

NPR: Deve ter sido difícil: Dois términos públicos de relacionamento, a descoberta do Lupus, um transplante de rim… Você ficou em todas as páginas de notícias devido a isso.

SG: Eu senti que eu não tive um fechamento respeitoso disso tudo. A razão pela qual eu fiquei tão aberta sobre todos esses desafios e tribulações que ocorreram na minha vida é porque as pessoas já iam de certa forma falar sobre mim. Eu não ia ter escolha pois as notícias se espalham muito rápido hoje em dia. E na maioria das vezes, sim, não é verdade o que falam, ou é uma versão embaralhada da verdade. Eu quero ter a chance de contar a minha história do jeito que eu quero conta-la. E eu não poderia negar todas as coisas que aconteceram, eu não ia fingir um sorriso em algo que foi realmente doloroso – alguns dos piores momentos da minha vida. E eu não sei se eu iria conseguir passar por tudo isso. Há questão médicas, e obviamente, questões emocionais. Eu apenas tive que achar uma forma de contar o meu lado da história.

NPR: Você disse que esse álbum é o seu diário dos últimos cinco anos, e ele realmente soa como um diário cheio de dor. Eu gostaria de falar sobre uma das canções, “Fun” – há algumas nesse álbum em que você referência suas batalhas relacionadas a saúde mental. Você falou sobre sofrer ansiedade e depressão e em 2018, você tirou um tempo para cuidar das suas questões psicológicas. Como você está?

SG: Eu estou ótima! Estou tomando a medicação adequada que preciso tomar, para manter minha saúde mental. Eu totalmente acredito que todos devem fazer visitas preventivas a doutores ou terapeutas para sempre. Isto é algo que eu vou sempre continuar trabalhando. Sim, eu não acho que magicamente eu me sinto ótima diariamente. Tem dias em que pra mim é difícil até mesmo sair da cama ou que eu tenho grandes crises de ansiedade. Tudo isso continua acontecendo.
Acho que “Fun“, em particular, é mais sobre o meu aprendizado do assunto. Quando eu era criança, eu ficava apavorada com tempestades e isso costumava me deixar paranoica. Eu morava no Texas, então associava que qualquer trovão significaria um tornado. Então minha mãe costumava me dar esses livros, eram livros finos para crianças sobre “O que é a chuva?” e “O que é tal coisa?”, e ela me disse “O quanto mais você souber sobre algo e como funciona, você sentirá cada vez com menos medo”. Isso funciona bastante para mim agora.

Pela forma como eu olho para esses momentos bem difíceis da minha vida, acho que a única coisa que me ajudou é que eu posso utilizar isso para ajudar outras pessoas. Então sim, eu consigo sentar e conversar com outra pessoa que passou por diversos problemas de saúde, eu consigo sentar e conversar com pessoas que tiveram seus corações completamente quebrados ou com uma família que está passando por dificuldades, lutando pelos seus direitos para permanecer nesse país. Jovens que estão se preocupando com coisas que nem deveriam se preocupar nessa idade. Eu quero viver em um mundo onde uma garota de 11 anos não está prestes a cometer suicídio devido ao bullying nas redes sociais. É nisso que eu acredito que seja a minha missão. Eu acho que tenho tantos sonhos e idéias que posso retribuir. E neste momento, eu sei que isso será algo para toda a minha vida.

NPR:Lose You To Love Me” foi o seu primeiro número um deste álbum. Fale um pouco mais sobre esta canção.


SG: Eu tenho muito orgulho [da canção]. Tem um significado diferente para mim do que quando eu a escrevi. Eu senti que eu não tive um devido fechamento e eu aceitei isso, mas eu sei que eu precisava arrumar alguma forma de dizer algumas coisas que eu gostaria de ter dito. Não é uma canção sobre ódio. É uma música que está dizendo “Eu vivi algo lindo e eu nunca vou negar isso. Foi muito difícil e eu estou feliz que acabou”. E eu sinto que foi uma forma maravilhosa de dizer isso, sabe? Que acabou, que eu entendo, respeito e agora estou entrando em um outro capítulo.

NPR: Dizer adeus ao Justin Bieber que é o que eu assumo que você esteja falando agora.


SG: Você precisava colocar o nome na conversa, é eu entendo.

NPR: Você olha para o passado, quando você pensa nas partes da sua vida que foram dolorosas, das que você já superou, este relacionamento foi uma das partes mais difíceis?

SG: Não pois eu encontrei força através disso. É perigoso permanecer mentalmente como uma vítima. E eu não estou sendo desrespeitosa. Eu realmente sinto que fui uma vítima de um certo abuso.

NPR: Você quer dizer sobre abuso emocional?

SG: Sim e eu acho que foi algo que eu tive que achar uma forma de entender quando amadureci. E tive que entender as decisões que eu estava tomando. Do mesmo jeito que eu não quero passar o resto da minha vida falando sobre isso. Eu realmente estou orgulhosa que eu possa dizer que eu me sinto mais forte do que jamais me senti, e que eu achei uma forma de passar por tudo isso com a maior graciosidade possível.

NPR: Eu quero falar sobre a canção “Vulnerable” pois ela me passou a ideia de que estar vulnerável representa a habilidade de seguir em frente. O que essa música significa para você?


SG: Significa para mim que a vulnerabilidade – e eu já disse isso antes – é sinônimo de força. Como eu cresci nesse meio caótico, eu tive que aprender a como ser dura e forte, mas eu não sou essa pessoa severa. E eu tenho tudo para ser essa pessoa horrível. Desde dos meus 7 até os meus 27, eu venho trabalhando e eu sempre tive as piores coisas ditas para mim, e sobre mim, além de ser exposta ao extremo. Um dos meus problemas é que eu sempre sentia que eu era uma pessoa fraca pois choro, fico muito emocional e odeio quando uma pessoa é rude. Eu comecei, há alguns anos, entender que vulnerabilidade é na verdade um vigor. Eu brilho muito mais quando compartilho a minha história com alguém, quando estou lá por algum amigo ou quando eu conheço alguém e não sou amarga ou sarcástica. É claro que algumas vezes eu sou [amarga} mas eu tenho orgulho de estar okay em falar abertamente sobre meu coração. E na música inteira eu estou dizendo “Hey se eu te der isso, se eu me entregar inteira a você, você será forte o suficiente para estar lá por mim?”. Se não, eu irei me livrar desta situação mas ainda estarei vulnerável para o que vem a seguir.

Fonte: NPR

Tradução e Adaptação: Selena Gomez Brasil

Nome: Selena Gomez Brasil (SGBR)
Desde: 21 de Setembro de 2008
Webmiss: Érika Barros
Co-webmaster: Samuel Rodrigues
Design & programação: Dieux Design & Luana Machado
Entre em contato com nosso site