Refinery29: por que Selena Gomez deveria estar em mais filmes

Postagem por: Samuel Rodrigues
14.06.2019
Categorias: Notícias

Na tarde desta sexta-feira (14), o tabloide Refinery29 publicou sua resenha do longa “The Dead Don’t Die”, estrelado por Selena. Confira a tradução abaixo:

Selena Gomez não dura muito em “The Dead Don’t Die”. Sua personagem, Zoe, chega a Centerville, EUA, dirigindo o que o atendente do posto de gasolina chama de um carro no estilo “George Romero”, bem no meio de uma epidemia de zumbis. E já que ela é a solteira de shorts curtos, é praticamente lei de filmes de terror que ela esteja entre as primeiras a morrer.

No entanto, sua curta performance está entre as mais memoráveis do mais recente filme de Jim Jarmusch, que conta com um elenco de estrelas, incluindo Adam Driver, Bill Murray, Chloe Sevigny, Steve Buscemi e Danny Glover. A personagem de Gomez é claramente uma “garota legal” no sentido mais obscuro da palavra; uma das piadas do filme tem o dono da cidade se referindo à Zoe e aos seus amigos como “descolados de Cleveland”, mas ela também tem um estilo qualidade fundamentada que nos atrai. Você quer ser amigo de Zoe. Você quer que ela lhe mostre onde ela compra os shorts jeans e as camisetas dos anos 1970, para que você também possa parecer que saiu do set de Jaws. Você quer que ela perceba você, concentre sua atenção em você, sorria para você. Para citar uma frase da internet estranhamente mórbida usada para descrever esse tipo de grande energia feminina, você quer que Zoe te atropele com aquele carro escorregadio dela.

Esse é o poder de uma boa performance de Selena Gomez. E é uma triste reflexão sobre nossos próprios preconceitos que, apesar de suas muitas conquistas, ela ainda não está recebendo o reconhecimento que merece. De muitas maneiras, ainda pensamos nela em esteriótipos: uma criança da Disney, uma influenciadora de mídias sociais, aquela cantora que é amiga de Taylor Swift, ou a garota que namorou Justin Bieber.

No início desta semana, Bill Murray admitiu que havia julgado mal sua co-estrela, com quem nunca havia falado ou se encontrado antes de trabalhar juntos nesse filme, baseando-se nos 152 milhões de seguidores dela no Instagram. “Descobri que gosto dela”, disse à revista PEOPLE na premiere de “The Dead Don’t Die”. “Aprendi que qualquer preconceito que eu tivesse sobre alguém que tivesse 55 milhões de seguidores em algo, talvez eu achasse que ela era diferente do que acabou sendo, eu gostei muito dela “. Mesmo assim, os comentários anteriores de Murray sobre Gomez desmentem como a maioria das pessoas se sente sobre celebridades jovens e femininas: elas não levam isso a sério. “Eu realmente gosto dela”, ele falou à Vanity Fair depois que uma foto dele sussurrando em seu ouvido no Festival de Cannes se tornou viral. “Quero dizer, você ainda não pode me dizer quem diabos Selena Gomez, mas da Gomez eu realmente gosto. Ela é excepcionalmente brilhante. Ela é gentil e natural. Sempre fico feliz em encontrar algum tipo de ícone pop de que eu realmente goste”, acrescentou.

Aos 26 anos, Gomez pode traçar seus começos na tela de volta para Barney & Friends, no qual ela interpretou Gianna por duas temporadas. Ela, então, fez a transição para a Disney, onde teve participações especiais em The Suite Life de Zack e Cody ao lado dos gêmeos Sprouse, e Hannah Montana, antes de conseguir seu papel como Alex Russo em The Wizards of Waverly Place, que durou de 2007 a 2012.

Ao longo dos anos, ela fez dublagem na franquia Hotel Transylvania, estrelou o independente de Sundance, “The Fundamentals Of Caring”, comédias blockbuster (Neighbours 2: Sorority Rising, Behaving Badly), um thriller (Getaway, ao lado de Ethan Hawke) e um indicado ao Oscar (The Big Short), e um filme cult verdadeiramente icônico (Spring Breakers). Ela lançou dois álbuns de estúdio solo, um EP, mais três álbuns como Selena Gomez & The Scene, realizou cinco turnês globais e foi produtora executiva de um dos maiores sucessos da Netflix, 13 Reasons Why.

Fora da tela, ela deu o que falar com sua amizade com Taylor Swift, com seus relacionamentos de alto perfil (com Nick Jonas, Bieber e The Weeknd), e sua batalha contínua com o diagnóstico de lúpus que exigiu um transplante de rim em 2017. Seus problemas de saúde fizeram com que ela desse um passo para trás nos últimos dois anos, enquanto cuida de seu corpo e sua mente.

Mas o fato permanece: Gomez é uma presença magnética na tela, que eu adoraria ver mais. Antes de “The Dead Don’t Die”, ela estava programada para estrelar A Rainy Day, de Woody Allen, em Nova York, com Timothée Chalamet, Elle Fanning, Jude Law, Diego Luna e Liev Schreiber. Mas o filme, que deveria ser distribuído pela Amazon antes de a empresa encerrar seu relacionamento com o diretor, não será lançado nos Estados Unidos.
Eu vi o trailer. Em outro universo, ou uma década atrás, em que estrelar um filme de Woody Allen não era um motivo de controvérsia, a performance de Gomez provavelmente seria aclamada como um ponto de virada.

Antes de James Franco se tornar uma figura controversa, ele dirigiu Gomez, seu colega de Spring Breakers, em In Dubious Battle, de 2016, o vagamente adaptado romance homônimo de John Steinbeck. Ela interpretou Lisa, uma jovem mãe da era da depressão, o que foi considerado pelo Refinery29 uma séria saída para sua carreira de atriz.

“Se ela fosse autorizada a estrelar papéis mais do que apenas adolescentes com interesses adolescentes, ela mostraria sua maturidade e força inatas”, disse Franco à Refinery29 na época. “Ela teve que enfrentar pressões e escrutínio em uma idade jovem que a maioria nunca enfrentaria em toda a vida. Assim, quando ela é capaz de mostrar a força e liderança que ela desenvolveu, ela brilha”. Gomez provou repetidamente que ela tem a habilidade. Agora, vamos dar a ela os importantes papéis que ela merece e não no sentido da saborosa refeição zumbi.

Nome: Selena Gomez Brasil (SGBR)
Desde: 21 de Setembro de 2008
Webmiss: Érika Barros
Co-webmaster: Samuel Rodrigues
Design & programação: Dieux Design & Luana Machado
Entre em contato com nosso site