Sucesso entre os críticos, ‘Rare’ é apontado entre os melhores álbuns de 2020

Postagem por: Andressa Schmidt
02.07.2020
Categorias: Notícias

Em 10 de janeiro deste ano, Selena Gomez lançou seu terceiro álbum solo de estúdio, o tão aguardado “Rare”, que nos mostra uma Selena mais madura e confiante em sua carreira musical.

Como a faixa-título diz, a voz de “Lose You to Love Me” é rara e se destaca ao abordar temas como saúde mental e relações tóxicas nas letras do álbum que é apontado pela crítica o seu melhor trabalho até o momento.

Atualmente, o álbum acumula 76 pontos no Metacritic e ocupa a posição 162 no ranking de lançamentos do ano do site especializado. Até agora, esta é a maior pontuação conquistada por Selena em sua carreira.

Após quase sete meses de seu lançamento, veja o que a crítica especializada ainda está dizendo sobre o ‘Rare’, que aparece, inclusive, entre os favoritos para receber uma tão sonhada indicação ao Grammy, maior premiação para artistas da indústria musical.

Billboard: “Recentemente, Selena Gomez tem provado sua agilidade não só como celebridade pop, mas também como artista disposta a correr riscos com produção e composição novas e únicas”.

Elegeu o álbum como um dos 50 melhores lançamentos de 2020.

Rolling Stone: “Gomez manda embora as toxinas que a deixam para baixo e respira a energia de ‘dane-se, eu me amo’. A música título do álbum mostra a cantora celebrando sua própria singularidade, percebendo que ela merece alguém que reconheça isso também. A música é delicada, com a respiração ofegante, dando à mensagem um pouco de vulnerabilidade necessária. Por quanto os últimos anos foram dolorosos para Selena – as lutas contra o lúpus, o transplante de rim, a permanência em centros de tratamento de saúde mental, rompimentos amorosos – Rare é chocante e lindamente otimista”.

Elegeu o ‘Rare’ como um dos melhores álbuns do ano.

Variety: “‘Rare’ é um dos melhores álbuns pop lançados recentemente, e – como acontece com artistas que vão de Robyn e Charlie XCX à produções mais aventureiras de Max Martin – esse termo parece desacreditar a música sofisticada, precisa e habilmente escrita e produzida. A voz de Gomez não é poderosa nem possui uma ampla variedade, mas é distinta e assertiva”.

Entertainment Weekly: “Agora com 27 anos, e aparentemente em um lugar mais estável, a Texana nativa se estabeleceu como uma Superstar relacionável – mostrando uma vulnerabilidade calculada, mas ainda assim sensível, a cada selfie e entrevista de rádio com conversa reais. Para o single líder do ‘Rare’, ela escolheu ‘Love You to Love Me’, uma balada de piano marcante que parecia acusar o ex, Bieber, por crimes contra a ‘Selena-dade’; também se tornou o primeiro a ocupar o topo da parada musical da Billboard. Um time de produção versátil, incluindo os afiliados de Max Martin e a dupla de compositores Justin Tranter e Julia Michaels, trouxeram suas contribuições – embora o trabalho deles, claro, seja fazer com que Gomez se pareça como nada menos do que a própria mulher: uma garota que se interrompeu e agora voltou em uma forma rara”.

Los Angeles Times: “Ainda tem um espírito de aventura contagiante nos arranjos do álbum que traz você para o lado de Gomez”.

The Independent: “Tem momentos no ‘Rare’, todas as 13 faixas que foram co-escritas por Gomez, que parecem esconder esses extremos mentais”.

Uproxx: “Em seu terceiro album solo como uma artista pop madura, Gomez pede para que seus ex (e o passado dela própria) para “Look at Her Now”, encontrar um jeito de “Dance Again” e, acima de tudo, celebrar o novo senso de identidade no primeiro hit, “Lose You to Love Me”.

Citou o disco na lista dos 50 melhores álbuns de 2020.

The Things: “Depois de uma longa batalha contra o lúpus e transtorno bipolar, bem como as notícias agridoces sobre o casamento de seu ex-namorado Justin Bieber com Hailey Baldwin, Selena Gomez definitivamente tem muita coisa para dizer em sua música. ‘Rare’, lançado em 10 de janeiro, conversa entre os temas de autoaceitação (‘Lose You to Love Me’), empoderamento (‘Look at Her Now’), aceitação, voltar a se apaixonar, e muitos outros”.

Colocou o ‘Rare’ em terceiro na lista dos 12 melhores álbuns de 2020.

Gold Derby: “Visto que o álbum tem nota 78 no Metacritic baseado em nove críticas: sete positivas, duas mencionando os pontos negativos, mas nenhuma totalmente negativa. Parece que agora Gomez pode ser bem-vinda no ranking de elite do mercado musical graças a ‘um dos melhores albuns pop lançados recentemente'”.

Pop Crush: “A cantora mostra seu crescimento artístico, tanto vocal quando liricamente, bem como dá aos fãs um vislumbre pessoal profundo em sua vida privada e como ela saiu de um momento de coração partido para o amor próprio”.

Elegeu o ‘Rare’ como um dos melhores álbuns do ano.

The Honey Pop: “Há um total de 13 músicas em seu álbum, cada uma diversificada e nos faz sentir emoções diferentes. Uma coisa que é difícil de obter com diferentes tipos de músicas é que, quando você cria um álbum, é uma questão de saber se tudo parece pertencer a ela. Ouvindo seu álbum, todas as músicas estão conectadas como a história dela”.

Tradução e adaptação: Equipe Selena Gomez Brasil

Comments

comments

Nome: Selena Gomez Brasil (SGBR)
Desde: 21 de Setembro de 2008
Webmiss: Érika Barros
Co-webmaster: Samuel Rodrigues
Design & programação: Dieux Design & Luana Machado
Entre em contato com nosso site